sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

VERDADES QUE UM ITINERANTE NÃO CONTA !!!!

Ser itinerante sem certeza do chamado é desistir , murmurar tempo todo, olhar pra trás entregar os pontos e andar em círculos quarentenas de anos...
Quando existe certeza...
É chorar até arquejar, tropeçar com o peso da responsabilidade, é até mesmo cair ...mas nos levantar e nos pormos de pé. (Salmo 20.8) com olhar fixo nas promessas Daquele que não pode mentir jamais.
É  semear seja à multidões ou a um moribundo na calçada, sem exigir privilégios do solo.
 É ver passar datas comemorativas ao redor da nossa mesa sem tanta fartura, como nos comerciais de TV e mesas alheias..., mas criar nosso cenário com oque nos for dado contagiando familiares com a mais pura gratidão.
É sonhar silenciosos enquanto nos desdobramos pelos sonhos dos filhos e cônjuge, com o olhar fixo no céu (Salmo 121.)
É imaginar como seria estar empregado (a) numa multinacional se não fosse a indisponibilidade de tempo, gasto em viagens, indo, estando e voltando trajetos.
É suportar preconceitos, críticas, desprezos, análise maldosos e questionários pretenciosos, focados no valor da obra executada em nós sobre as rodas na Olaria.
É ter garra para investir num diploma quase autodidata, com o tempo que dispuser.
É engolir o choro despedindo-se dos filhos sobrecarregando-os de recomendações e nos arcando sob peso dos cuidados.
É contar com o apoio compreensão e estímulo do cônjuge para cada compromisso.
É ir sem conhecer o terreno, mas acionar o alarme silencioso no espírito e não baixar a guarda até chegar em casa outra vez.
É esperar chegar em casa pra  só ali nos permitimos chorar e fazer  sozinhos  nossos próprios curativos. Para em seguida externar aos filhos que os molhos valem mais que as lágrimas.( Salmo 126.6)
É administrar com maestria o recurso que nos vêm à mão,  cônscios da desigualdade reservada a renomes.
Mas é também fechar a porta e invocar apenas  O NOME e ELE vir por inteiro com céu e tudo ao lado da nossa cama...para nos renovar a fé.
É honrar a vocação dentro e fora da tribuna, sem acumular à própria conduta, nódoas que são justificadas por muitos pela mudança no caráter alheio, muitos dos quais são tidos por exemplo, após máscaras.
É passar por perigos e ciladas, ilesos escondidos no sangue de Jesus e voltar e ver filhos guardados por miríades de anjos felizes saudáveis e cheios de saudades com o mais puro dos abraços selando ali junto a nossa porta um Bem-vindo de Deus, que a tudo monitora com poder eterno!
Adriane  Monteiro.

21/02/2014

domingo, 2 de fevereiro de 2014

DIÁRIO DE UM BEBÊ QUE NÃO NASCEU.

ABORTO É CRIME E É PECADO!!!

 “Um diário de uma criança que não chegou a nascer.”

5 de Outubro. Hoje iniciou a minha vida. Papai e mamãe não sabem. Sou menor do que uma cabeça de alfinete e mesmo assim já sou um ser independente. Todas as minhas características físicas e espirituais já estão determinadas. Terei por exemplo, os olhos de meu pai e os cabelos loiros e ondulados de minha mãe. Também já está decidido serei menina.

19 de Outubro. Meus primeiros vasos sanguíneos, minhas veias são formadas. Como meus órgãos ainda não estão completos, mamãe precisa me sustentar com seu metabolismo. Quando tiver nascido somente vou precisar do seu leite por algum tempo.

23 de Outubro. Minha boca esta se formando. Daqui a um ano já vou sorrir quando meus pais se debruçarem sobre o meu berço. Minha primeira palavra será mamãe. P.S. A afirmação de que ainda não sou uma pessoa, mas somente parte do corpo de minha mãe, é realmente ridícula! Não tenho nem ao menos o mesmo grupo sanguíneo dela.

25 de Outubro. Meu coração começou a bater. Ele executará sua tarefa sem descanso, até o final de minha vida. É uma grande maravilha.

2 de Novembro. Meus braços e minhas pernas começam a crescer, mas até ficarem totalmente completos e utilizáveis ainda vai passar um bom tempo, mesmo após o meu nascimento.
12 de Novembro. Agora começaram a nascer meus primeiros dedos. Com eles vou conquistar o meu mundo e firmar amizade com outras pessoas.
20 de Novembro. Hoje o medico disse a minha mãe que ela me leva debaixo do seu coração. Como deve ser grande a sua alegria!
25 de Novembro. Agora já se poderia ver que vou ser menina. Certamente meus pais estão pensando como vão me chamar. Ah se eu pudesse saber.

28 de Novembro. Todos os meus órgãos estão completos. Fiquei muito maior.

10 de dezembro. Estão nascendo os meus cabelos e minhas sobrancelhas. Como minha mãe ficará feliz com sua filhinha loira.
13 de Dezembro. Logo vou poder ver meus olhos, somente estão fechados porque as minhas pálpebras estão presas. Luzes, cores, flores tudo deve ser maravilhoso! O que mais me deixa feliz é que vou ver minha mãe. Se não demorasse tanto! Ainda faltam seis meses...!

24 de Dezembro. O meu coração está completo. Dizem que há bebês que nascem com o coração doente. Então são feitos enormes esforços para salva-los por meio de operações. Graças a Deus, meu coração é perfeito, vou ser muito forte, todos vão ficar felizes.

28 de Dezembro. HOJE MINHA MÃE ME MATOU...
Postado por Adriane Monteiro extraído  da Revista "Veja" na edição de 13/7/88 da revista (pg.45)

QUEM FEZ ISSO COM A TUA ESTIMA?

Você entra em casa para fazer um bolo...vai ficar em frente o forninho com xorumelas ou vai atrás dos ingredientes?
Se abrir o armário e vir que têm porventura não faz o bolo imediatamente sem necessariamente se sentir a dona do mercado?
Simplesmente se assegura que tem o necessário para a receita.
Se sentir capaz não é se sentir Deus nem a melhor pessoa do mundo. É reconhecer e etiquetar oque Deus te deu e disponibilizá-los ao Senhor.
Você tem valor sim...Administre isso com moderação e Deus não será ofendido e sim exaltado através das tuas obras!
Adriane Monteiro.