sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

GRATIDÃO

NAS RUAS ESTREITAS DE SUA CIDADE,OS FEIRANTES EMPOLVOROSOS ANUNCIAM, GRITAM TENTANDO CHAMAR A ATENÇÃO DOS TRANSEUNTES, ALHEIOS AS SUAS NESSECIDADES. ENTRE ESTES, UM JOVEM SEM PRESSA OBSERVA TUDO; MAIS UMA VEZ. NÃO SENTIA MAIS CONTENTAMENTO E ATRAÇÃO POR PEÇA ALGUMA ARTEZANAL, OU APRESSO PELOS ALIMENTOS TÍPICOS DA REGIÃO, OU AINDA ADIMIRAÇÃO PELOS ACESSÓRIOS DE ADORNOS VESTUÁRIOS. MESMO ENTEDIADO, CAMINHA, BUSCANDO O INESPERADO. ALGO QUE INCONCIENTE SUA ALMA DESJA RESGATAR, UM SENTIMENTO CHAMADO “GRATIDÃO”. O DIA DECLINA E LOGO A NOITE VEM SUBSTITUIR POR UM SILENCIO O BURBURINHO QUE AINDA PREENCHE O AR, DE RISOS, GRITOS, CHOROS DE CRIANÇAS, BALIDOS MÚSICAS E VENTO PALESTINO. OS PESDOS PORTÕES DA CIDADE SERÃO FECHADOS DENTRO EM POUCO E ELE PRECISA DECIDIR LOGO, OQUE PASSOU O DIA COGITANDO... PORTÕES FECHADOS. PESADOS PORTÕES! DO LADO DE FORA ELE DÁ AS COSTAS PARA A ESFINJE QUE DÁ NOME A CIDADE FORTEMENTE MURADA. “A BELA JERUSALÉM” SOLITÁRIO INICIA SUA VIAGEM. PRETENDE CHEGAR LOGO ÀS BAIXAS TERRAS DE JERICÓ. TUDO ESTÁ CORRENDO BEM, ATÉ QUE A MADRUGADA CAI, E DESATENTO, SONOLENTO NOSSO JOVEM É SURPRIENDIDO POR VIOLENTOS ASSALTANTES. SEU CORPO É ABANDONADO COMO MORTO, À BEIRA DO CAMINHO. AGONIZANTE TENTA MOVER OS BRAÇOS OU ABRIR OS OLHOS, MAS NÃO CONCEGUE... OUVE PASSOS LOGO A DOR FICOU DE COMPANHIA, ELES SE VÃO... ENTRE DELÍRIOS E DESMAIOS VENCE A NOITE, NÃO PODE ABRIR OS OLHOS, SEU CORPO FRACO E COM SÉRIOS HEMATOMAS RECEBE FRACOS RAIOS DE SOL. ALGUÉM SE APROXIMA... ESPERA... GEME, ANUNCIANDO VIVER. SILENCIO E OS PASSOS SE VÃO, LEVANDO UM SACERDOTE DIVIDIDO ENTRE SI MESMO E O VERDADEIRO MANDAMENTO. TEMPO DEPOIS OUVE DO CAMINHO ALGUEM SE APROXIMAR CANTAROLANDO, PASSOS, SOMBRA DE ALGUÉM VEM LHE INFORMAR QUE ESTÁ SENDO OBSERVADO, AGORA O CANTICO SE CALA, E OUTRA VEZ O ABANDONOCONHECIA AQUELA VOZ... AQUELE ERA O LEVITA DO CULTO DA NOITE PASSADA. QUANDO JUNTO COM OS ÚLTIMOS PASSOS QUE OUVIU A ESPERANÇA SE DESPEDE...SUA ALMA REVIVE A SEGURANÇA DE SUA CIDADE. FOME, CALOR E SEDE LHE SOBREVÊM. QUIZERA PODER ESTAR LÁ E OLHAR TUDO OUTRA VEZ COM O CORAÇÃO MAIS AGRADECIDO. SEUS PENSAMENTOS ANGUSTIANTES SÃO INTERROMPOIDOS, POR UM SOTAQUE DIFERENTE. ESSA VOZ DE QUEM SERIA? O ESTRANHO O APANHA NOS BRAÇOS E COM VOZ SUAVE O CONFORTA, ACALMANDO-LHE O CORAÇÃO E AS FERIDAS. SEM QUESTIONAR A ORIGEM DO TAL VIAJANTE NOSSO JOVEM SE ENTREGA AOS CUIDADOS E A CAVALGADURA DE UM SAMARITANO.(LUCAS:10:25-37). QUANDO A FARTURA DE BENS NOS SÃO SUTILMENTE ESCONDIDOS E O FAVOR PREVISÍVEL SE VAI, É AÍ QUE CHEGA JESUS HIMILDE EM UM JUMENTINHO NOS RENOVANDO A VOZ DA GRATIDÃO. (JO: 12h15min) COMO É LONGANIMO O NOSSO MESTRE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário